É possível manter o equilíbrio mental durante o lockdown causado pela pandemia do Covid-19?

“Educar a mente sem educar o coração não é educação” Aristóteles

Por Hellen Barbosa

Lidar com emoções tem se mostrado fundamental, principalmente em situações desafiadoras, como a pandemia do novo coronavírus. O mundo todo tem visto a quarentena como uma espécie de desafio global. O distanciamento social nos obriga a estar longe das pessoas que amamos. Além disso, empresas e escritórios do mundo todo estão passando por novas adaptações nos mais diversos setores de trabalho. Todos os dias, nos encontramos com notícias preocupantes e que podem desencadear e acentuar problemas como ansiedade e depressão. 

Porém, a maioria das pessoas não reconhece os próprios sentimentos e por isso acabam terceirizando a culpa. A tendência de querer eliminar o que é sentido também pode ser uma ação prejudicial. É necessário que um ser emocionalmente inteligente saiba reconhecer, lidar e trabalhar com os próprios sentimentos e emoções.

Levando em consideração o “novo normal”, forma com que algumas pessoas se referem ao cenário atual, ocasionado pelo novo coronavírus, com distanciamento social, relacionamentos mantidos apenas por meio da tecnologia e períodos longos em casa. Harvey Deutschendorf, autor de “O Outro Tipo de Inteligência”, afirma em seu livro que desenvolver a própria inteligência emocional não é complexo. Para ele, o desenvolvimento de algumas aptidões podem ser decisivas para ser alguém inteligente emocionalmente.  

A primeira delas é o autoconhecimento, que pode ser desenvolvido através da percepção de seus próprios sentimentos. Para a grande maioria das pessoas, é como se reconhecer os sentimentos pudesse atrapalhar o dia a dia. No entanto, perceber exatamente o que se está sentindo é importante para desenvolver a IE. Uma ação simples, e que pode fazer a diferença para este processo, é verbalizar o que está sentindo. Perceber quais emoções estão aflorando em você no momento, te coloca no controle delas e de você mesmo. 

Saber quando parar também é de suma importância. Muitas vezes perdemos o controle das emoções. Por isso, o melhor é que saibamos criar maneiras de parar e impedir que nossos sentimentos tomem conta das situações. Para isso, não existem fórmulas prontas, o que funciona para você pode não funcionar para o seu colega de trabalho ou para o seu vizinho, por exemplo. Pode ser que contar até 10 ou cantarolar uma música ajude. É importante achar o que funciona para o seu caso
A hora de dormir pode ser bem importante para o desenvolvimento da IE. É importante relembrar como foi seu dia e as interações que estabeleceu. Se algo deu errado, pense como evitar repetir este erro no futuro. E olhe para o desafio como uma oportunidade de entender como você reagiria dentro desta nova realidade. O distanciamento social traz obstáculos, mas a inteligência emocional pode ser fortalecida durante o lockdown e a pandemia do novo coronavírus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s